top of page

BILLY BLANCO │ Inteligência e ironia a serviço do Samba

▲ 02.09.2009 │ Encontro com Billy Blanco │ Bairro Copacabana │ Rio de Janeiro (RJ) │ Brasil


Willian Blanco Trinidade Billy Blanco, carioca de coração e alma, é atualmente , aos 85 anos, uma das grandes lendas vivas da Bossa Nova e da Música Popular Brasileira ( MPB ) .

Seu currículo musical é tão extenso quanto impressionante, repleto de canções consagradas e imortais que transcenderam a época em que foram escritas ou executadas pela primeira vez.


Billy Blanco , é testemunha privilegiada de um Rio de Janeiro que não existe mais..., ele compõe e interpreta suas melodias na primeira pessoa, contando e cantando com sua própria identidade, verdadeiros hinos e/ou estatutos da economia cultural, econômica e vida social do Rio de Janeiro anos 50/60/70/80, até os dias atuais.


Billy Blanco │ Inteligência e ironia a serviço do Samba
Billy Blanco │ Inteligência e ironia a serviço do Samba

Na hora de compor e interpretar suas músicas, Billy Blanco tem como herança pessoal, como marca registrada, um estilo próprio que começa e termina consigo mesmo.

Doutor em Samba e graduado em Gafieira, é um carioca na sua forma mais pura.


Suas composições já fazem parte da identidade e da história musical do Brasil, como "La Sinfonia do Rio de Janeiro" , "A banca dodiferente" , "Aeromoça" , "Camelô" , "Domingo Azul" , "Perdida Esperança" , "Estatuto de Gafieira","Mocinho Bonito" , " Não vou prá Brasília" , "O boto falou" , "Pistón de Gafieira" , "Praça Mauá" , "Rio de meu a mor " , "Samba Triste" , "Tereza da Praia" , "Viva meu Samba" , etc. A lista de grandes artistas que interpretaram suas músicas também é interminável: Dick Farney, Dolores Durán, Lúcio Alves, João Gilberto, Os Cariocas, Doris Monteiro (Até hoje ninguém cantou "Mocinho Bonito" como ela ), Elizeth Cardoso, Elza Soares, Pery Ribeiro, Claudette Soares, Sebastião Tapajós, Wilson Simonal, Jair Rodrigues, Jamelão, Miltinho, Emílio Santiago, Olivia Hime, Leila Pinheiro, Elis Regina e Baden Powell entre outros.


Sinfonia do RIO DE JANEIRO (1954) │ Tom Jobim e Billy Blanco
Sinfonia do RIO DE JANEIRO (1954)

Muito importante foi sua colaboração em “ parceria” com Antônio Carlos Jobim na criação de “ La Sinfonia do Rio de Janeiro” em 1954.

Um verdadeiro concerto sinfônico dedicado à cidade do Rio de Janeiro (RJ), a eterna “ Cidade Maravilhosa ”. Foi também com Tom Jobim, com quem dividiu a autoria e tremendo sucesso da música " Tereza da Praia" , interpretada por Dick Farney e Lúcio Alves, dois crooners famosos e “inimigos” comercialmente inconciliáveis da época.

O enredo dessa música é o triângulo amoroso e suposta rivalidade pela mesma garota (Tereza), com frases como: - Dick: " O verão passou tudo comigo "…! - Lúcio: " Inverno..., pergunte a ele com quem "...! Ao final da melodia, os dois concordam: “ Então, vamos embora de Tereza da Praia com os beijos do sol e os abraços do mar, Tereza da Praia não é de nenhum de nós ”…!


No dia 2 de setembro de 2009 tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o grande Billy Blanco. O músico me recebeu em seu apartamento no bairro Copacabana │ Rio de Janeiro (RJ).


Eu tinha diante de mim um dos principais protagonistas que fez da Bossa Nova a tese musical da minha vida. Como um homem iluminado, ele estava vestido com sua cor habitual, todo branco, exceto por uma fita vermelha e preta que prendia seus cabelos em um pequeno rabo de cavalo. O rubronegro vermelho e preto são as cores do time carioca de futebol do seu coração, o CRF Clube de Regatas do Flamengo .



Billy Blanco │ Detalhe Rubrone Preto
Billy Blanco │ Detalhe Rubrone Preto

Conversamos sobre música, vida, futebol, Rio de Janeiro, e respondendo a uma pergunta direta minha, ele acabou me contando a anedota de que foi com seu violão "guitarra " que João Gilberto tocou no Carnegie Hall de Nova York, em. aquele concerto histórico e "caótico" onde a Bossa Nova foi oficialmente apresentada ao mundo (21/11/1962).


Como se não bastasse tudo isso, Billy Blanco me deu um presente muito especial.

Acompanhado ao violão por seu filho Billynho , eles me proporcionaram momentos mágicos. Ele cantou para mim primeiro a música " Domingo Azul" , seguida da famosa " Tereza da Praia" . Ainda me lembro da minha excitação. Um privilégio e um verdadeiro luxo...!




Billynho executou sua própria composição chamada " Gávea" , com acordes modernos e ritmo estilo samba-pop. Bonita canção.

Por fim, como " disedera " pedi ao Billy Blanco que cantasse o lendário " Mocinho Bonito" , um dos meus preferidos. Ele cantou…, Fantástico…!

Tive a ousadia de dizer a eles que há muito tempo estava quase terminando a letra de uma música por falta de música, e que gostaria de enviar a eles para saberem sua opinião e/ou avaliação.

Sem revelar aqui o conteúdo ou enredo, apenas dizendo que se trata de uma história diretamente relacionada ao Hotel Copacabana Palace no Rio.

" Poderia ser o projeto de um futuro samba "… │ " Manda, manda"..., respondeu ele Billy Branco.

Ele também me deu vários CDs e DVDs autografados e dedicados.

Sua gentileza, generosidade e carinho pelo Bossa Nova Clube me pareceram marcantes. Na despedida, ele me acompanhou até a porta do seu apartamento e com um abraço, me disse: “ Volte quando quiser ”, “ Carlos, que Deus te abençoe ”...!



Obrigado Billy Blanco...!
Obrigado Billy Blanco...!

Para finalizar a carta, queria apenas deixar aqui por escrito o agradecimento do Bossa Nova Clube ao grande Billy Blanco & Cia por aquela tarde maravilhosa em seu apartamento em Copacabana. Esse dia ficará marcado para sempre na minha memória.

Naquela tarde mais que realizei meu sonho pessoal de poder conhecer pessoalmente um dos principais ícones da música brasileira...!


Queridos Billy Blanco e Billynho , do outro lado do mar, daquela que foi a terra de sua mãe e avó espanholas (respectivamente) Sra. Rosalía Ramos Blanco, mando-lhes um verdadeiro abraço...!


 

Billy Blanco morreu numa manhã de sexta-feira,

no Hospital Pan-Americano do bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ).



Especificamente, foi em 8 de julho de 2011, apenas dois anos depois daquele encontro feliz e inesquecível para mim.

Com muita emoção recebe um grande abraço virtual com a gratidão, admiração e carinho de todos os Desafinad@s do Mundo.

Ok, Billy Blanco ...!


PS: " Uma vez Flamengo, sempre Flamengo "...!



PS ► Este post foi publicado originalmente em www,bossanovaclube.blogspot.com em 21/09/2009

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page